sábado, 13 de setembro de 2008

(Des)igualdade


Época de inscrição nos vestibulares mais concorridos do país. Daqui a pouco, época da comissão verificadora do sistema de cotas.

Como pode um país que se diz promover a igualdade racial dar vantagens desiguais a apenas uma das "raças"? Se nós somos iguais, devemos receber oportunidades iguais. Senão, não há sentido.

Não sou racista, não me compreendam mal. Mas este sistema de cotas é meio duvidoso. Lembram-se do caso dos irmãos gêmeos que pelos sistema de cotas foram classificados, um como negro e outro como branco? Em que se baseiam estas comparações? Aparência. Isto prova que as diferenças entre uma "raça" e outra são muito pequenas.

Também há o caso das vantagens aos alunos de escolas públicas. O que isto quer provar? Que alunos de escola pública não tem condições de concorrer com alunos de escola particular? Estudei em escola privada, fiz exame em uma escola pública e obtive resultados inferiores a muitos alunos de escola pública.

Ao invés de apostar em um sistema inexato, nosso país deveria investir em seu ensino público, pois assim alunos de escolas públicas e privadas poderão concorrer de igual para igual, sem favorecimentos.

Se queremos igualdade, devemos praticá-la, tratando as pessoas como nossos semelhantes. Gosto de pensar que todos nós, negros, brancos, orientais, indígenas, somos apenas uma raça. A raça humana. Não necessitamos de tantos rótulos para sermos classificados apenas como pessoas.

8 comentários:

Barbara Góes disse...

adorei o texto e concordo plenamente...

obrigada pela força!!

bjao

Thiago disse...

Olha, concordo!
sou seu fã! ;D

Beijos

Mih disse...

Eu também não gosto desse termo, 'raça'. Apesar de ser o certo, prefiro usar 'etnia' ou algo do gêreno porque me soa muito forte! E isso de discriminar, mais forte e incorreto ainda.

//também fico grata pela sua visita, Sam! E fico feliz que tenha gostado... ''Sábio foi aquele que disse que o trabalho dignifica o ser humano'', concordo com você, viu! O meu trabalho agora está ajudando a me manter com a cabeça mais ocupada e isso é bom. =] Você trabalha com o que?

Um beijo e até mais!

Gauche disse...

Adorei o seu comentário lá no blog, viu? São poucas as pessoas com a sua sensibilidade, menina.

Um beijo grande, e convido-te a conferir os novos resultados depois do seu comentário.

Sabia que adoro polêmica? rsrs... beijão!

Gauche disse...

Ah, sobre este texto... não há mais o que dizer. É isso aí. Tenho dito!

Beijos.

angel red disse...

Não me coloco a favor do sistema cotas, acredito em tudo que vc coloca em seu post, mas tmb não me coloco contra. Acredito que essas cotas, deviam ser algo paleativo. O sistema educacional de nosso país é arcaico. Investir no ensino fundamental e médio é a solução, mas para esse processo dar resultado coloque aí uns 20 anos pelo menos. Qnd falo em investir, falo tmb na mudança no método de ensino. E até lá a falta d oportunidades irá prevalecer para a classe menos favorecida? Estudei sempre em escola pública e hj pag minha facul, mas sou uma em uma turma que tinha 30 alunos. Pense nisso tmb. Temos é que achar um sistema mais justo que o de cotas.
Gostei daki. Parabens.
Bjoks

Nataliinha disse...

Isso é uma forma do governo se desculpar p. dar ensino básico,em sua maioria, de péssima qualidaade .

Beiijos =*

Natyx Lisboa disse...

eu nem falo nda desse ssistema de cotas pq senão vou ficar aki ate amanha falando.
n existe isso sério! reformas as bases,ajeita a educação,saude, implementa tudo bem bolsa escola,familia e afins...agora ter q por cotinha só pra dizer q na sala de aula tem um negro..isso é ser racista, ta dizendo que eles n podem precisa de uma ajudinhaa..
me poupe...qnd me veem com essa de sistema de cotas..ja mostro o fala com a minha mão..pq isso me revoltaaaa