domingo, 28 de fevereiro de 2010

“Ora, pensar é uma coisa desaforada”

Vivo numa terra de ricos e pobres – de espírito e causa. Uns tão muitos comem as migalhas que, como favores, são lançadas ao chão ao som de gargalhadas estrondosas - granjeiros que jogam milho para as galinhas que lhes trarão o caviar.

Sabe, esta é uma nação de masoquistas. É curioso como nós, sol a sol, cavamos a cova donde jogarão nossos restos quando estivermos imóveis, inúteis, impossibilitados de mover as roldanas desta máquina mortífera que é o mundo. E destes restos, passivos, surgirão os esboços de revoltas, os porquês dos não fazeres, os não-seres, os destinos e desatinos de quem trabalha, trabalha, sem retorno. Assim, as réstias de sonhos se dissipam ao sabor da estagnação, o desânimo abate as expressões vazias e o comodismo, tão devastador quanto a crise, faz com que os joelhos, frágeis, desnudos, se enfraqueçam. No final do dia, cansados das decepções cotidianas, sentam-se para ver o Jornal Nacional entrevistas analfabetos políticos e ventríloquos humanos.

E no fim, com o descaso estampado no rosto, suspiram de desgosto, estufam o peito – de um orgulho de pavões que se gabam das penas que não têm –, e bradam seu ódio ignorante, de quem odeia política, sonega imposto de renda e vota em quem lhe reduz os impostos dos eletrodomésticos.

25 comentários:

Luly disse...

Nação de masoquistas e gente ignorante. Aquela história de "brasileiro é um povo batalhador" já tá virando lenda. Aqui, quem domina é o malandro.

Adorei!

Bertonie disse...

/\ -n

Bertonie disse...

ai, que droga, samia, queria escrever igual a você mas nem rola :(

Marcelo Mayer disse...

por isso que o brasil tem tantos brasilis.. ou brasis... sei lá!
pensar é mesmo chato demais

Ruby disse...

Texto divino, vc escreve com perfieção.Sim, masoquistas, sofrem, tem consciência, mas não fazem nada pra reverter essas situação catastrófica e perene.

Mell disse...

ows...vc escreve muuito bem...
da uma passada no meu blog e diz oq achou...
http://www.surtosdamell.blogspot.com/

Ninaaa . disse...

É por isso que ao invés de me formar e trabalhar, vou viajar o mundo inteiro fazendo o que puder de melhor. Como Che Guevara. Beijos.

Dr. do absurdo disse...

é bem por aí mesmo. Muito por nada, ou para nada. O povo brasileiro, o país sua numa esteira, ou seja, gasta energia e não chega a lugar nenhum. Cômico se não fosse trágico, ou seria o contrário? Sinceramente nem sei, as vezes tenho a impressão de que dá tudo na mesma.

D'eu disse...

Esse texto dá o que pensar...
e me lembra uma poesia de Brecht "O analfabeto político"
\0/

Ricardo de Lima disse...

Essa foi rock!!! Mais é a pura verdade, isso é o que me irrita e se nós tentarmos nivelar essas classes sócias nunca conseguiremos pq as pessoas ñ verão nossos esforços e passarão por cima de nós!
O Brasil perdeu o seu nacionalismo e ele deve ser recuperado pra podermos dar a volta por cima! Mais quem disse que as classes sócias mais altas querem?

Marcela disse...

Sério, ousado, inteligente.

;**

Luh* disse...

é tudo tão desigual!
beijos

Erica Ferro disse...

Cava-se a própria cova, depois não se pode reclamar da morte pobre e súbita.

Que texto crítico e massa!
Você é... É, Sam!

Beijon.

Naty disse...

Eu estava pensando sobre isso hoje. Como ver tanta injustiça, roubalheira, descaso mesmo na nossa frente e não fazer nada... Acho que por ter derrubado a ditadura, os brasileiros pensam ter vensido a guerra, quando na verdade somente uma batalha foi vencida. Esse acordo de paz do 'me paga que eu voto' está nos levendo a cada dia mais ao fundo do poço. Só que o poço não tem fundo... é pra sempre!

beeijos!

Thamy disse...

concordo.

Ahh vc me citou no blog lá em baaaixo, tô me sentindo a excessão do mundo agora, hahaha.

lapisderomova disse...

O último parágrafo foi acidamente bom! Irrita a ignorância, irrita a passividade. Irrita ficar irritado!

Jaya Magalhães disse...

Lembrei de Renato Russo dizendo que o Brasil é o país do futuro. Sabe?

As apostas de um mundo melhor em cima das gerações vindouras e tal. Imagina? Nem vai existir mundo, daqui pra lá.

As esquinas estão cheias de revolucionários preguiçosos. Uma camisa de Che Guevara e tudo bem.

...

Não sei, Sam. Pensar faz mal. Haha.

Beijo, lindona.

Dani Vieira disse...

O pensar é tão difícil que uns (cá entre nós, a maioria)preferem tapar a realidade com a peneira e assistir depois das tragédias exibidas no JN, o mundo maravilhoso, o Edén, na novela das 8. Nas mesmas novelas que uns dizem que aborda a realidade. Realidade da elite, claro. E elas são felizes nos tantos minutos desconhecidos para mim em que a novela e exibida. E depois vão dormir, porque, afinal, elas tem que acordas às 4h30 para ter o que comer durante o mês.

Adoro suas metáforas, você sabe. Pequena (pequena meeeesmo, haushaush) jornalista :)

Beijos flor.

Maldito disse...

E o pior é saber que a tendencia é sempre piorar

Larissa disse...

Desabafo de verdade... indignação geral. Apoio demais o que tu disses, é isso, a nação parada, imóvel. E a semana recomeça e tudo continua.

Texto incrível!
;*

Carolda disse...

É o famoso jeito brasileiro de ser. O povo se revolta com algo que acontece, mas logo esquece. Bem chato.
Gostei da imagem. Digna.
Um beijo

Marion disse...

VIVALDI
Marion Athayde

Eles fazem planos, planos... de verão
de outono... de inverno...
Todos tão gentis, na frente das câmaras de televisão.

Eles parecem sérios, compenetrados, cada qual com seu terno,
alguns de mangas dobradas. Se bem que desconfio e hesito,
pois quando eles se fazem de prestativos, o inferno

todo se excita. Eles estão loucos, doidos varridos. Será – reflito –
que a máquina também está louca, sem conserto nem esperança?
Nos jornais, de boca a boca, as últimas notícias deixaram o povo aflito

e murcharam a ilusão da primavera. Agora, rola solta a lambança
com o dinheiro público, enquanto o gigante mostra as suas garras
e a miséria e a violência grassam. Vamos, vamos Sancho Pança!

Só a perseverança conseguirá romper os grilhões e as amarras
do passado, isto é, se quisermos descortinar uma outra realidade.
Caso contrário, eles continuarão se desmanchando em mil farras,

e o resto que se fornique. Meu Deus, quantas sacanagens! Na verdade,
tirante o escárnio, é demais para um simples mortal ter cinco sentidos,
sem esbravejar. Para quê redimir o passado se eles têm a eternidade

para nos engabelar e nos deixar ainda mais enraivecidos?
Ai Vivaldi, quantas iniqüidades, quanto fingimento, quantos cínicos.
Vivaldi, o que será que eles pensam dos nossos ouvidos?

Sinceramente: penicos!

Lô Ruana disse...

:) adorei!

to seguindo!

Jéssica Trabuco disse...

a verdade é que nessa sociedade há um ciclo para que se forme cidadãos passivos.. e o roubo continua sem ngm para impedir..

Beatriz. disse...

E o povo nem se importa, os malandros passam por cima e eles continuam na sua ignorancia de que tudo está bem, que o Brasil é um lugar que se dá orgulho. O estado do país é o reflexo do próprio povo.