segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Inventário

Já deveria ter terminado de empacotar suas coisas há horas. Sentada no chão, com uma caixa cheia de papéis nas mãos - foi assim que a mãe a encontrou.

A menina pegava cada papel com extremo cuidado. Sentia sua textura e até me arrisco a dizer que podia sentir cada uma das palavras que ali estavam. A mãe lhe deu um abraço, longo e angustiado, e voltou para a cozinha para lamentar-se.

Palavras doíam, certamente. Apesar da pior parte ainda destinar-se ao mural de fotos.

Rostos. Sorrisos. Caretas. Sorvetes na praça. Chimarrão no inverno. Aquela cerveja gelada depois do expediente. Alguns recortes de revista de momentos que já haviam sido sugados pelo seu inconsciente.

Ela sabia que não estava deixando aquela gente.

Estava deixando a si, aquela menina-mulher que finalmente encontrara seu rumo, ainda que fosse um tanto distante de seu casulo.

Ainda que já houvessem três malas, preencheu uma quarta. Sabia que sua mãe iria ralhar, mas, ao diabo!

Estava criando um inventário de saudades.

13 comentários:

Luana disse...

Ai que triste... :/ Nao gosto desse sentimento

Elania disse...

Gostei. Muito.

Renan Mendes disse...

Já tava com saudade dos teus textos.

Larissa disse...

saudades...
tudo o que fala de saudades, eu me identifico.
sou nostalgica e saudosista ao extremo. e amei seu texto!

Amanda Proetti disse...

Hey, mocinha! Não pare de escrever. Não pare, por favor!!!

Pedro Ricelly disse...

Quem teve de sair de casa, seja ela qual for, entende.

Lindo texto!

Natascha Oliveira disse...

Crescer e deixar tudo pra trás dói...

Gostei muito!
Beijos!

Rebeca Postigo disse...

É difícil deixar um pedaço de nós para trás...
Mas, necessário...
Belo texto!!!

Bjs

José María Souza Costa disse...

Parabens pelo blogue e pelo conteudo. Um ano de 2011 de felicidades a voce
Passei aqui lendo. Vim lhe desejar um Tempo Agradável, Harmonioso e com Sabedoria. Nenhuma pessoa indicou-me ou chamou-me aqui. Gostei do que vi e li. Por isso, estou lhe convidando a visitar o meu blog. Muito Simplório por sinal. Mas, dinâmico e autêntico. E se possivel, seguirmos juntos por eles. Estarei lá, muito grato esperando por você. Se tiveres tuiter, e desejar, é só deixar que agente segue.
Um abraço e fique com DEUS.

http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

#Eric Silva# disse...

Rock, claro!
... E o inventário tem uma construção constante e que as pessoas que fazem parte dele sempre vão entender essa construção tão necessária que passamos ao longo do nosso viver!
Continue contruindo...

ilustradas disse...

Só me mudei uma vez na vida. E espero só fazê-lo novamente quando me casar! É triste encaixotar nossas lembranças!

Luísa Chaves disse...

Ai, que lindo! *-*

Amei o blog e te linkei, ok?

bjs :*

Lorena Rocco disse...

Que lindo!
Eu gosto dessa sensação de nostalgia. adoro rever lembranças.

Tô seguindo.
;*