terça-feira, 8 de junho de 2010

Dos amores quase fracassados


Fizeram-se os nós e surgiu tanta linha que fui incapaz de desatar tamanho embaraço. Vozes esganiçadas diziam: vai, que é que tem de mal? E eu, mais assustada do que meu próprio medo, queria fugir dum emaranhado em que me enfiei sem saber.

Depois que o pior dessa chuva passou e só pingam umas poucas gotas desnorteadas, não sei se me arrependo do que não fiz ou se quero colo. Talvez, desde o começo, nós soubéssemos que não queríamos saber o que viria a acontecer. Ah, humanos... Quando vão parar de temer o que desconhecem?

Os cigarros se desfazem entre fumaças e promessas. Nossos dentes ainda tremulam, mas fumamos, apenas para ter a sensação de ter algo a dar um destino. A bituca cai no nosso passado - pisoteio-a; a fumaça se mistura entre promessas e desadoros. Penetra nos nossos narizes, atinge o coração, que bate tão furioso que só me falta arrebentar o peito.

No fim da nossa chuva, molhados, livres de conceitos, farsas e disfarces; olhamo-nos com tamanho desconcerto e estranhamento que faz parecer que abrigar-se nos braços à frente é mera coincidência. A chuva destoa essa nossa paisagem, criada pelos desenho dessas ilusões mal-sonhadas. Um bueiro qualquer enxuga nosso pretérito imperfeito.

Foi-se nós, restaram apenas o eu e um você - apenas um conhecido, que por capricho de algo maior, me beija com a boca amarga.

23 comentários:

Thândara Mota disse...

"Foi-se nós, restaram apenas o eu e um você(...)"

Ótimo texto, escreves muito bem, moça.
XoXo

Marcelo Mayer disse...

um quase frustrado ainda será frustrado

Ricardo Lima disse...

NOSSA ESSA FOI UMA BOSSA BEM MELANCOLICA!!! Estava esperando ansioso para ler um post seu e não me arrependi... bjs.

Ninaaa . disse...

Amores não precisam ser assim. A personagem não fez a escolha certa. E fumar faz mal a saúde. Beeijos.

Bruna disse...

Nem sempre um amor precisa acabar assim... "fracassado" E eu acredito que é bem melhor sofrer por aquilo que se fez. Por que se culpar tanto por pensar no... "e se" e se eu tivesse feito? eu faço logo.
amei o texto. Você sempre se expressando perfeitamente bem (:
beijos

Dáa Oliveira disse...

oooi, eu adorei o blog e já estou seguindo *-*
beijos http://daaoliveira.blogspot.com/

Tati disse...

Olá

Primeira vez que passo por aqui, gostei muito...

Essa coisa da boca amarga do final, desenha bem a linha do que foi rompido.

Beijos

Nana disse...

cara legal seu texto

Nick disse...

é bossa! bem melódica haha

diih_brito disse...

Adoro histórias melancólicas, e que talvez, nos final seu amor seja um fracasso. Amei, fato.

Fiz meu primeiro blog, se puder dar uma olhada e comentar agradeço (:

Beijos'

Vitória Silva disse...

Meu Deus, acho que sumi daqui e perdi bastante coisa ):
Você continua escrevendo bem, e até melhor. Parabéns!
Beijo.

Luana disse...

Opaaaa! Tudo bem? Desculpe o sumiço! Estava meio ocupada esses tempos! O Estou com um blog novo... Eu vou parar de postar no Festa na Prisão... Agora estou com o 'Baseado em Ideias'. Está convidada para conhecer! :)

Beeeijos

Luciano de Sálua disse...

Sabia que o amor é amante do fracasso?

Manuela Cara De Panela disse...

Amante do fracasso e amigo íntimo da esperança.

alameda1976 disse...

Texto com um quê de amargo, no sentido literal da letra e não no conceito da qualidade do texto.
Quantos casos amargos, amores amargos, amizades amargas ...
Posso te sugerir uma leitura de um conto meu? http://alameda1976.wordpress.com/2010/07/26/cucuncu/

Marcelo Mayer disse...

até onde sei, se é amor já é o começo de um fracasso

Razek Seravhat disse...

Concordo com o Marcelo.

Luciano de Sálua disse...

3 comentários:

1. E olha que você escreveu esse texto antes de conhecer o Rafa, né?

2. Isso tá abandonado.

3. Geral que visita aqui é puro estrogênio, né?

#humormalignomodeon

Cissa disse...

putaquepariu.

você escreveu isso pra mim, foi?

Stephanie Martins disse...

Ótimo texto! "Foi-se nós, restaram apenas o eu - e um você" é a melhor passagem, você escreve muito bem, parabéns! Achei bem profundo o texto, meio melancólico, ficou muito bom!

Marcelo Mayer disse...

o título é pleonasmo. todo amor é fracassado ou vai fracassar

Marcelo Mayer disse...

e quero novos textos! já!

Marcelo Mayer disse...

engraçado que leio várias vezes o mesmo texto... isso é bom